Quando eu atravesso a rua:

Eu não olho para os lados, eu apenas ando.

Quando um carro está vindo eu penso “foda-se, você tem freios. Você me bate e eu ganho dinheiro.”

Wednesday Nov 16 05:30pm
Wednesday Oct 26 07:26pm
luanabergmann:

Difícil é deixar pra lá, quando já se tornou importante demais. 

luanabergmann:

Difícil é deixar pra lá, quando já se tornou importante demais. 

Friday Oct 7 01:34pm
A tirinha que emocionou o mundo:

brokenheartforyou:

Wednesday Oct 5 06:49pm

Eu tenho um dom: conseguir ficar bêbado sem consumir álcool.

Tuesday Oct 4 08:00pm
Friday Sep 30 03:57pm

Ela olhava fixamente, sem nem por um minuto desviar o olhar, procurando encontrar aqueles olhos mais uma vez. ▬ Olha, ela foi falar com ele! Veja, veja! Ela o abraçou! Você deveria tira-la de lá pelos cabelos, menina. - Disse Cath. Suspirou. Mais uma vez, ela podia sentir aquela pontada de ciúmes em seu peito. Estava cada vez mais difícil tolerar, se tornando a todo momento maior e mais intensa tal sensação. Respirou fundo, engoliu a raiva, insegurança, medo e o desapontamento o mais rápido que pôde e então conseguiu dizer:▬ Não é, nem nunca foi meu mesmo. Notou que sua mera tentativa de esconder a decepção que transbordava pela garganta foi um fracasso. Mais um fracasso. Ela havia jurado não procurar mais pelo olhar. Aquele olhar. Havia jurado não sentir mais ciúmes -Ou qualquer sentimento, sensação extremamente desagradável que ele lhe causava - algum. Fracassou. Mais uma vez ele apareceu em seus sonhos e ao acordar ela simplesmente não pôde se conter. De novo. Cath a puxou pra mais um de seus muitos abraços carinhosos em suas tentativas constantemente fracassadas de conforto. Suspirou e sussurrou em seu ouvido: “Ei, pequena. Você o deixou escapar, se lembra? Agora você tem que seguir, ou lutar.” Retribuiu cansada o abraço, e então chorou. Como em todas as outras vezes, antes de dormir.▬  Às vezes, a gente tem que desistir de algo pela nossa própria felicidade. Simplesmente não era pra ser. - Conseguiu balbuciar mesmo com aquele enorme nó na garganta que tentava lhe sufocar.Cath à puxou para sua frente, olhou em seus olhos e apenas sorriu. ▬ Você sabe que vai passar, eu sei que vai passar. Todos dizem que passa, não é? Uma hora toda ferida tem que cicatrizar. Mesmo que ainda deixe a cicatriz. Em algum momento para de doer. - Disse afastando se de sua amiga, arrumando a mochila, corrigindo a maquiagem, colocando mais um de seus belos sorrisos no rosto, virando-se. Seus olhos foram redirecionados exatamente àquele lugar. Onde ele estava, segundos atrás. Mas ela foi forte, mudou rapidamente a direção de sua visão, olhou todos ao arredor, virou-se para Cath, e com um belo sorriso disse:▬ E aí, pronta pra mais algum tempo no inferno que chamam de escola?Cath suspirou. A pegou pelo braço e juntas foram andando sem olhar se quer uma vez para tras, nem para procurar outras pessoas ou simplesmente ele e aquele seu olhar que um dia a havia conquistado completamente.  Ela não só queria, como iria seguir em frente com um sorriso no rosto e os olhos com um falso e apagado brilho, mas brilhando. Com o coração aos pedaços, tentando reconstruir mesmo que em vão, ou não. Não havia outra saída. Na vida, a gente tem que tentar ser feliz de acordo com as circunstâncias que nos são oferecidas.  Yourp0ison

Ela olhava fixamente, sem nem por um minuto desviar o olhar, procurando encontrar aqueles olhos mais uma vez. 
▬ Olha, ela foi falar com ele! Veja, veja! Ela o abraçou! Você deveria tira-la de lá pelos cabelos, menina. - Disse Cath. 
Suspirou.
Mais uma vez, ela podia sentir aquela pontada de ciúmes em seu peito. Estava cada vez mais difícil tolerar, se tornando a todo momento maior e mais intensa tal sensação. 
Respirou fundo, engoliu a raiva, insegurança, medo e o desapontamento o mais rápido que pôde e então conseguiu dizer:
▬ Não é, nem nunca foi meu mesmo. 
Notou que sua mera tentativa de esconder a decepção que transbordava pela garganta foi um fracasso. Mais um fracasso. Ela havia jurado não procurar mais pelo olhar. Aquele olhar. Havia jurado não sentir mais ciúmes -Ou qualquer sentimento, sensação extremamente desagradável que ele lhe causava - algum. Fracassou. Mais uma vez ele apareceu em seus sonhos e ao acordar ela simplesmente não pôde se conter. De novo. 
Cath a puxou pra mais um de seus muitos abraços carinhosos em suas tentativas constantemente fracassadas de conforto. Suspirou e sussurrou em seu ouvido: “Ei, pequena. Você o deixou escapar, se lembra? Agora você tem que seguir, ou lutar.” 
Retribuiu cansada o abraço, e então chorou. Como em todas as outras vezes, antes de dormir.
▬  Às vezes, a gente tem que desistir de algo pela nossa própria felicidade. Simplesmente não era pra ser. - Conseguiu balbuciar mesmo com aquele enorme nó na garganta que tentava lhe sufocar.
Cath à puxou para sua frente, olhou em seus olhos e apenas sorriu.
▬ Você sabe que vai passar, eu sei que vai passar. Todos dizem que passa, não é? Uma hora toda ferida tem que cicatrizar. Mesmo que ainda deixe a cicatriz. Em algum momento para de doer. - Disse afastando se de sua amiga, arrumando a mochila, corrigindo a maquiagem, colocando mais um de seus belos sorrisos no rosto, virando-se. Seus olhos foram redirecionados exatamente àquele lugar. Onde ele estava, segundos atrás. Mas ela foi forte, mudou rapidamente a direção de sua visão, olhou todos ao arredor, virou-se para Cath, e com um belo sorriso disse:
▬ E aí, pronta pra mais algum tempo no inferno que chamam de escola?
Cath suspirou. A pegou pelo braço e juntas foram andando sem olhar se quer uma vez para tras, nem para procurar outras pessoas ou simplesmente ele e aquele seu olhar que um dia a havia conquistado completamente
 Ela não só queria, como iria seguir em frente com um sorriso no rosto e os olhos com um falso e apagado brilho, mas brilhando. Com o coração aos pedaços, tentando reconstruir mesmo que em vão, ou não. Não havia outra saída. Na vida, a gente tem que tentar ser feliz de acordo com as circunstâncias que nos são oferecidas.  Yourp0ison

Tuesday Sep 27 10:07pm
next-to-impossible:

Melhor amiga é como um anjo. Não importa o quanto ela esteja sofrendo, ela vai sempre cuidar da sua dor, e deixar a dela guardada. (GarotaPervertida❥) 

next-to-impossible:

Melhor amiga é como um anjo. Não importa o quanto ela esteja sofrendo, ela vai sempre cuidar da sua dor, e deixar a dela guardada. (GarotaPervertida

Tuesday Sep 27 08:17pm

Sunday Sep 25 09:46am
Eu não perco as coisas. Elas que criam pernas e saem andando.

image

Sunday Sep 25 09:40am
Powered by Tumblr - Themed by SPIRITSINTHESKY